Carvalho-roble/Carvalho-séssil

em Guia de Espécies
Nome latino : Quercus Robur/Quercus Petrae Família : Fagaceae Género : Quercus

Reconhecer o carvalho

O carvalho é reconhecível

  • Pelos troncos lisos
  • Pelas glandes
  • Pelas folhas onduladas

 

Diferenças entre o carvalho-roble ou carvalho-alvarinho e o carvalho-séssil ou carvalho-alvar

 

O Carvalho-roble O Carvalho-séssil
Folhas onduladas com pecíolo curto, folhagem agrupada. Folhas lisas com pecíolo longo, folhagem espaçada.
Tronco cónico Tronco cilíndrico
Casca lisa, cinzenta, espessa e com sulcos longitudinais profundos. Casca lisa, esverdeada, tornando-se cinzenta com a idade, com sulcos longitudinais pouco profundos.
Glandes suspensas por um pedúnculo. Glandes aglomeradas sem pedúnculo.

Estações favoráveis

  Carvalho-roble Carvalho-séssil
Temperatura Média anual entre 8 º e 13 °C.
Não tolera secas estivais prolongadas.
O carvalho-roble é ávido de luz (espécie heliófila).
Esta espécie exige bastante água e desenvolve-se melhor em zonas frescas.
Média anual entre 8 º e 13 °C.
Mais tolerante a secas do que o carvalho-roble.
Não requer luminosidade intensa (espécie de sombra parcial).
Pluviosidade Média anual entre 600 e 1400 mm.
Necessita de uma reserva útil do solo superior a 120 mm.
O carvalho-roble encontra-se em altitudes mais baixas e prefere áreas planas a declives.
Média anual entre 600 e 1400 mm.
O carvalho-séssil suporta altitudes mais elevadas do que o carvalho-roble. Suporta bem a seca, mas, em contrapartida, tolera mal o excesso de água.
Solo O carvalho-roble gosta de solos profundos, ricos em água e com boa drenagem. Prospera em solos básicos a muito ácidos. Gosta ainda de solos argilo-margosos. O carvalho-séssil contenta-se com solos mais pobres, desenvolve-se melhor em solos espessos e filtrantes, como os solos arenosos ou limosos.
O carvalho-séssil é menos exigente do que o carvalho-roble.

Sistema radicular do carvalho

  • Sistema radicular pivotante e profundo.

Crescimento e produção do carvalho

  • Em ambas as espécies, uma árvore com 60 anos produz duas vezes menos do que uma árvore com 15 anos.
  • Carvalho-roble: 2 a 8 m3/ha/ano.
  • Carvalho-séssil 2 a 8 m3/ha/ano.

Plantação do carvalho

Espécie Densidade Espaçamento Vantagens e inconvenientes
Carvalho-roble 1300 a 1500 plântulas/ha 2,5×3,5 m ou 3,5x2 m Ciclo de produção curto (tempo de produção inferior a 120 anos). Necessárias intervenções frequentes.
Carvalho-séssil 1600 a 2000 plântulas/ha 2×3,5 m ou 3,5x2 m Ciclo de produção curto (tempo de produção inferior a 120 anos). Necessárias intervenções frequentes.

Densidade final: 80 a 100 árvores/ha

Talhadia composta:
A talhadia composta é uma mistura de, pelo menos, dois grupos etários, com um nível inferior de talhadia e um nível superior de alto fuste. A talhadia é obtida por multiplicação vegetativa por rebentos do cepo e estacas.
O interesse deste tipo de regime é ter uma floresta sustentável. Com efeito, tendo em conta as diferentes faixas etárias, vão sendo abatidas árvores à medida que a floresta aumenta, pelo que a renovação é mais sustentável.

Madeira de carvalho

  • Cerne castanho claro e alburno bem diferenciado
  • Serragem fácil, secagem lenta e com risco de deformação
  • Madeira do cerne muito duradoura.
  • Madeira excelente para a construção, carpintaria e marcenaria.
  • Igualmente utilizada para pavimentos em madeira, tanoaria e molduras.
  • Designação comercial: carvalho.

SANIDADE

O carvalho não é afetado por doenças importantes, embora seja prudente vigiar a ocorrência de oídio.
 

Parecer económico

O carvalho gera uma economia que pode ser qualificada como luxuosa no setor florestal-madeireiro francês.
Com efeito, a madeira de carvalho é de excelente qualidade para diferentes utilizações, pelo que é muito procurada.

É uma madeira privilegiada para o fabrico de aduelas (tanoaria) e para folheados de luxo; apenas 10% da madeira de carvalho possuem as qualidades necessárias para estes produtos.
Não obstante, os restantes 90% são igualmente de boa qualidade, sendo utilizados em marcenaria ou em pavimentos de madeira.
Acresce que o carvalho é a única espécie que produz cortiça na sua casca, o que contribui para dinamizar a sua economia.
A cortiça é amplamente utilizada e tem grande procura.

É uma variedade muito apreciada pelos silvicultores e pelos amadores de florestas pela sua beleza, pela sua longevidade e pelas suas qualidades, mas também pela sua história, que se pode ler na floresta de Tronçais, com o carvalhal de Colbert.
O carvalho-roble encontra-se em todo o território francês, enquanto o carvalho-séssil ocorre com menor frequência, uma vez que é mais exigente ao nível dos fatores edáficos e climáticos.

Votre navigateur n'est pas à jour, votre experience sur le site ne sera pas opimale.